26/05/2022
  • 06:18 Homem morre em hospital após receber balaços em beco no tranquilo bairro da Compensa
  • 05:36 Homem é assassinado a facadas e corpo é jogado em Igarapé na Zona Centro-Sul de Manaus
  • 05:27 Ruivinha de Marte é comparada à campeã do jogo League of Legends e entra na onda
  • 05:26 Anitta é substituída por Ludmilla na festa Garota VIP e fãs reclamam da Fábrica de Eventos
  • 05:24 Um dia após se entregar para não ser executado, “Feroz” afirma que não matou PM em Manaus

MANAUS (AM) – Os irmãos indígenas Gleiçon Carvalho Ferreira, de 9 anos, e Glauco Carvalho Ferreira, de 7 anos, que passaram 26 dias perdidos em área de mata no município de Manicoré, serão homenageados pelo Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS). A informação foi confirmada pelo coronel Terra, que representou o Comando Militar da Amazônia, Furlan Neto.

As crianças receberam alta nesta quarta-feira (6) após ficarem 21 dias internadas recuperando o peso perdido e se tratando das lesões de pele. Elas devem ser homenageadas na próxima segunda-feira (11), antes de voltarem para o município que moram.

“Foram tantos dias sobrevivendo na selva Amazônica. Então, com isso, o general Furlan faz questão de que sejam homenageados no CIGS – que é uma referência mundial. Eles têm toda a admiração e respeito de todos os guerreiros de selva e todos os soldados da Amazônia do Brasil”, afirma.

Ainda de acordo com o coronel, o fato das crianças terem crescido numa área de selva contribuiu para a sobrevivência dos irmãos.

“Temos o curso de guerra na selva e um instrutor do CiGS ainda chegou a comentar sobre o assunto em uma rede de TV. Eles são uns garotos que cresceram no local e conhecem o ambiente onde estavam, muito embora a dificuldade que passaram, com certeza, se alimentaram de frutas, além do período de chuvas para ter como se hidratar, que não é fácil. O fato de estarem juntos, ainda, psicologicamente, um ajudou o outro”.

lucas

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

error: Content is protected !!